4.3.10

Património e museus nos modelos de desenvolvimento urbano. Os casos de Coimbra e de Salamanca

Autor: Tiago de Sousa e Vasconcelos Matos Boavida

Orientação: Pedro Casaleiro (Museu da Ciência da Universidade de Coimbra) e Fernanda Cravidão (Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)

Dissertação apresentada à Universidade de Coimbra para obtenção do Grau de Mestre em Museologia e Património Cultural

Ano: 2010. Tese defendida a 21 de Janeiro de 2010



Nota: Presidiu ao júri a directora do Mestrado, Doutora Irene Vaquinhas. Participaram os doutores Pedro Casaleiro (Museu da Ciência da UC) e Fernanda Cravidão (Departamento de Geografia da FLUC), na sua qualidade de co-orientadores. Arguiu a Doutora Alice Semedo (Departamento de Património

da FLUP).



Resumo:
Nesta dissertação de mestrado pretendi avaliar qual a importância do turismo, da cultura, dos museus e do património para as cidades, dos pontos de vista económico e social, assim como quais as imagens que, através desses meios, as cidades projectam para o exterior. Pretendi, baseado nos exemplos de Bilbau, Barcelona e Liverpool, entre outros, aferir até que ponto estes aspectos referidos podem ser centrais na estratégia de desenvolvimento das cidades, e da real possibilidade de serem âncoras de modelos de desenvolvimento urbano.


Elaborei um estudo comparativo entre Coimbra e Salamanca, avaliando até que ponto estas duas cidades ibéricas, tão próximas na sua história e evolução económica, podem estabelecer um modelo de desenvolvimento urbano com base no turismo, na cultura, nos museus e no património. Por via da observação directa, da administração de um inquérito e do estudo das duas cidades, tentei perceber se elas têm sabido, ou não, aproveitar as suas potencialidades nessas áreas e o que se projecta, nesse sentido, para o futuro.

in  http://nomundodosmuseus.wordpress.com

Sem comentários: